(48) 4507-5403
Você quer saber como fazer um trabalho academico? Por apenas R$ 10 por página Obtenha um exemplo de monografia gratuito e pronto

O uso de Prospero da linguagem como poder

A Tempestade é realmente um poema fantástico escrito por William Shakespeare e é considerado uma das maiores e mais interessantes peças de Shakespeare. O papel da linguagem neste poema desempenha um papel realmente importante e simbólico. The Tempest sempre foi a peça mais intrigante de Shakespeare. Esta peça é absolutamente brilhante e ainda é bastante popular e muito conhecida em todo o mundo, não só nos países de língua inglesa.

Caliban não vê a língua na mesma luz que Prospero e Miranda fazem. Prospero ensinou Caliban a falar, mas em vez de criar a sensação de poder da linguagem, Caliban reage de uma maneira extraordinária. A linguagem é um lembrete para ele de que ele é diferente de Miranda e Prospero. Também lembra a época em que ele era uma pessoa livre e não um escravo. Ele odeia Próspero por “Civilizá-lo” porque, ao fazê-lo, ele tirou sua liberdade.

Linguagem e conhecimento são exemplos brilhantes de poder na ilha. Prospero é um homem bem-educado e tem muitos livros, o que lhe dá poder mágico. Prospero está no comando da ilha e muitas criaturas vivas são governadas por ele. Ele possui tanto poder que pode até mudar o clima e indiretamente mudar o destino das pessoas que naufragaram na ilha. Ao longo da peça, podemos ver evidências de poder, quando alguém é dono e outra pessoa é controlada. Principalmente isso acontece nas cenas com Prospero, porque ele é quase um personagem, com qualidades divinas.

A linguagem é representada como a principal potência da ilha e quem possui esse conhecimento é um homem poderoso. Como já dissemos, Prospero é o homem mais poderoso da ilha porque ele é brilhantemente instruído e seus livros lhe dão poder. No entanto, todas as pessoas que foram colonizadas pela Europa foram discriminadas. Seu método de civilizar e controlar os trabalhadores era a linguagem. Era seu meio de comunicar e controlar as pessoas que eles não se consideravam e um meio de discriminá-las. Esta é a razão pela qual Caliban resiste e se rebela contra Próspero e deprecia a linguagem que ele aprendeu.

Portanto, neste poema, podemos ver como a linguagem e o conhecimento representam o poder. Prospero é o mais brilhante exemplo de sabedoria, mas Caliban rejeita esse conhecimento e procura ficar livre e possuir a ilha. Prospero com o poder da linguagem revela o enredo contra ele e perdoa todos que queriam matá-lo.

Prev post Next post