(48) 4507-5403
Você quer saber como fazer um trabalho academico? Por apenas R$ 10 por página Obtenha um exemplo de monografia gratuito e pronto

Paranormal – fato ou ficção

As pessoas acreditavam em fantasmas desde os tempos antigos. Alguns os descrevem como visões e luz estranha, a sensação da presença de alguém na sala, o ruído ou uma queda súbita de temperatura.

Outros podiam sentir o cheiro da comida favorita do falecido, ouvir sua música favorita ou ver como as coisas começaram a cair das prateleiras, e as portas se abriram e se fecharam.

Para muitos deles, essa experiência é uma prova irrefutável da existência de fantasmas. Mas os cientistas descobriram várias explicações possíveis para os fenômenos que são frequentemente atribuídos a fantasmas.

Testemunhas oculares assustadas de diferentes partes do mundo afirmam que vêem as sombras das pessoas. Essas entidades escuras, que são percebidas pela borda do olho, desaparecem logo depois que a pessoa as encontra cara a cara.

Muitos acreditam que são demônios, outros – que são corpos astrais, e outros ainda afirmam que são viajantes do tempo. Mas alguns pesquisadores sugeriram outra versão inesperada.

Quando os cientistas suíços, com a ajuda da eletricidade, estimularam o cérebro dos epilépticos, o resultado foi algo estranho.

Um paciente descreveu a sombra do homem que estava sentado atrás dela e copiou cada movimento dela. Se o paciente sentasse, a sombra se sentaria com ela, se ela se inclinasse e agarrasse o joelho, a sombra tentaria segurá-lo. Quando os médicos pediram para a mulher ler o cartão, a sombra tentou tirá-lo.

Como se viu, os cientistas estimularam o nodo parietal temporal esquerdo – a área do cérebro, que determina nossa idéia de nosso próprio “eu”. Ao intervir nesta área, que nos ajuda a distinguir-nos de outras pessoas, os médicos interromperam a capacidade do paciente de compreender seu próprio corpo, e isso levou à criação de uma sombra de personalidade.

O movimento dos espiritualistas ganhou popularidade nas décadas de 1840 a 1850 e permitiu que as pessoas se comunicassem com parentes falecidos. Durante as sessões espíritas, utilizou-se o tabuleiro de Wijge, recoberto de letras, números e palavras simples. As pessoas colocam as mãos no tablet e fazem uma pergunta aos espíritos.

Outro método de comunicação com os espíritos era uma mesa de balanço. Durante a sessão, as pessoas colocaram as mãos na superfície da mesa. Para surpresa de todos, a mesa começou a se mexer.

O famoso físico Michael Faraday conduziu o experimento e descobriu que a mesa frequentemente se movia devido ao chamado efeito ideomotor. Esse efeito ocorre quando a força da sugestão faz com que nossos músculos se movam inconscientemente.

Prev post Next post