(48) 4507-5403
Você quer saber como fazer um trabalho academico? Por apenas R$ 10 por página Obtenha um exemplo de monografia gratuito e pronto

O livro no selvagem

Em 2007, um filme chamado Into the Wild, escrito e dirigido por Sean Penn, foi lançado. O filme foi baseado no livro homônimo de Jon Krakauer. É um filme lindo, misterioso, tocante, trágico e, ao mesmo tempo, profundamente psicológico.

No entanto, é improvável que o filme seja tão penetrante e não esquecido, se não fosse baseado em uma história absolutamente real sobre a juventude americana, Christopher McCandless.

Esta é uma história sobre um cara americano feliz, sobrecarregado com valores impostos pela sociedade. Ele é inteligente e bem sucedido, ele tem um futuro brilhante. Mas para tudo isso, ele prefere liberdade e simplicidade de vida. Ele não precisa de uma carreira como advogado, ele não precisa de um novo Cadillac, dinheiro ou documentos. Seu querido sonho é pegar carona no Alasca e ir sozinho para a vida selvagem.

Imediatamente após a formatura, ele muda seu nome, dá todas as suas economias para caridade e inventa uma nova vida para si mesmo, viajando pela América do Norte em busca de uma experiência limpa e descomplicada, preparando-se para uma grande expedição ao Alasca. Durante suas viagens, ele conhece pessoas diferentes. Essas reuniões são cruciais, cada uma delas estabelece uma marca indelével em Chris e seus amigos. Chris fascina as pessoas, muitos querem mantê-lo por mais tempo, mas ele é fiel a si mesmo e seu sonho. Ele é fiel ao Alasca.

Após longas viagens e aventuras, Chris ainda realizará seu sonho – ele vai para o Alasca e morará lá por 113 dias sozinho, sem provisões e dinheiro, mas tendo uma dúzia de livros em sua mochila. Ele sabe pelo que se esforça – a felicidade da solidão.

Jon Krakauer ficou profundamente comovido com essa história. Até certo ponto ele se identificou com o caráter do livro. Jon passou mais de um ano acompanhando a tortuosa viagem de quatro meses de Chris, procurando detalhes de suas andanças, conversando com sua família e amigos. Na tentativa de compreender e descobrir com maior precisão a lógica do andarilho para si e para o leitor, em seu livro, o autor aborda temas mais amplos – o poder da vida selvagem sobre a imaginação dos americanos, a atração de aventuras extremas para os jovens, e as intricadas tensões entre pais e filhos. Jon brilhantemente lidou com a tarefa, mas poderia ser de outra forma, desde que ele viveu esta história.

Prev post Next post