(48) 4507-5403
Você quer saber como fazer um trabalho academico? Por apenas R$ 10 por página Obtenha um exemplo de monografia gratuito e pronto

Partes da composição artística

Cada obra de arte tem partes da unidade e elementos de seleção. A variedade equilibra a unanimidade e mantém as coisas interessantes. O ponto central atraente ou ponto focal é o que o artista vê primeiro em seus olhos. Os artistas usam o equilíbrio para construir pinturas. Esses ingredientes de habilidade, como unidade, variedade, ponto focal ou área de interesse e equilíbrio, serão usados ​​para fornecer uma melhor compreensão. Exemplos de “Giorgio de Chirico (O mistério e a melancolia de uma rua, 1914)”, Pablo Picasso (Seated Pictures, 1909, espanhol), “Francisco de Goya (Saturno devorando seus filhos, 1819) e” Piet Mondrain (Devotie, 1908) será usado apenas como itens informativos para transmitir esses ingredientes de habilidade.

Algumas maneiras de criar unidade podem ser tornar quase tudo em uma obra de arte uma cor semelhante ou várias formas repetidas ou uma textura constante feita de pinceladas. Às vezes, a variedade força a atenção para dedicar uma atenção particular a esse alvo. A variedade acontece quando um artista cria algo que parece totalmente diferente do restante da obra de arte.

Por exemplo, “Giorgio de Chirico, (O mistério e a melancolia de uma rua, 1914) descreve a unicidade e a seleção. com claros / escuros (tons mais frios e quentes), vários estilos e linhas: a unicidade é retratada na reposição das janelas retangulares, logo acima da substituição das arcadas ao lado de dois edifícios.

O intervalo é representado nas cores escolhidas e em vários desenhos e linhas. Na tela de azeite de Chirico, a seleção é usada pelos diferentes tons mais quentes, além dos tons mais frios (claros e escuros) que transmitem espaço / distância e retrocesso / proximidade. A unidade e variedade dessa tela são definitivamente trazidas coletivamente através da repetição retratados para os dois edifícios, os tons mais confortáveis ​​e leves que expressam a profundidade e os tons mais frios e escuros que expressam a proximidade. Esses mesmos conceitos dos elementos de unidade e variedade são representados nas telas de Picasso, Goya e Mondrain.

Os designers enfatizam partes selecionadas de todos os seus trabalhos artísticos para se destacar e chamar sua atenção. Isso realmente é chamado de ponto focal ou área de interesse. Um designer aplica um ponto focal ou tópico para a coerção dos olhos do espectador. Em “Picasso (Nude assentado), a área de interesse é configurada com os diferentes tipos de cores. Esse indivíduo localizou tons mais quentes (vermelho, laranja e amarelo) em todo o corpo de um homem nu dormindo”. Picass se concentra no homem simplesmente por um ponto focal, usando a luminosidade para comparar o ombro, costela, queixo e orelha do homem, atraindo assim os olhos para vários tons e formas mais frios. Em “Francisco sobre Goya (Saturno Devorando Seus Filhos), a coerção do espectador geralmente é provocada pelas cores contrastantes.

Aqui “Goys usou cores escuras (mais frias) ao redor de um macho e sua expressão de plaisanterie. Colocar ênfase no homem são tons claros (mais quentes), representando o devorador da carcaça de sua mulher. pode ser enfatizado simplesmente: sangue (tonalidade vermelha) escorrendo pelo braço dela na boca do homem.Os olhos da platéia são coagidos pela expressão facial no rosto do homem.O princípio com o elemento do ponto focal ou áreas de interesse é retratado igualmente nas telas de “Chirico e” Mondrains.

O equilíbrio está entre os elementos da arte, que são muito importantes para os artistas e seus trabalhos. Ao fazer uso do equilíbrio para orientar nossa atenção em um trabalho, os artistas oferecem estrutura à percepção dele. Serão três elementos diferentes de harmonia que um especialista usa para criar suas pinturas. Eles são (equilíbrio simétrico), o que significa que os dois lados de uma série imaginária são os mesmos (equilíbrio assimétrico), o que significa que cada lado associado a uma linha imaginária é diferente, mas igual e (equilíbrio radial), significando linhas ou formas que crescem um centro do palco. No entanto, dentro dos itens de referência de “Piet Mondrain (Devotie) e Gorigio sobre Chirico (O Mistério e a Melancolia da Rua)”, “Pablo Picasso (Nu Sentado) e” Francisco de Goya (Saturno Devorando Seus Filhos) um equilíbrio (assimétrico) foi usado para criar essas telas. Ambos os lados dessa linha imaginária são diferentes, porém iguais, reunindo as demais partes da arte.

Terminar, unidade é definitivamente a sensação de que tudo dentro da obra de arte funciona em conjunto

e sugira que isso pertence. A seleção equilibra a unidade e mantém as coisas interessantes. Um ponto focal ou aspectos de interesse são usados ​​para coerção da atenção do espectador.Por último, mas não menos importante, um fator importante é o equilíbrio. Os designers usam o equilíbrio para construir uma pintura. Todos os elementos da arte mencionados aqui desempenham uma função importante no desenvolvimento da arte. “Giorgio sobre Chirico (o mistério e a melancolia de qualquer rua, 1914)”, Pablo Picasso (nu sentado, 1909, espanhol), “Francisco de Goya (Saturno devorando seus filhos, 1819) e” Piet Mondrain (Devotie , 1908) foram usados ​​apenas como itens informativos para transmitir esses ingredientes da arte.

Prev post Next post