(48) 4507-5403
Você quer saber como fazer um trabalho academico? Por apenas R$ 10 por página Obtenha um exemplo de monografia gratuito e pronto

A necessidade de um ator desenvolver uma associação que tenha ...

Nos capítulos 12 e 12-15 de Um grande ator, de Constantin Stanislavski, Stanislavski significa a importância de aperfeiçoar seu vínculo interno com uma performance, a fim de mostrar uma representação realista e compreensiva de uma persona. O capítulo 12 fala sobre os “três impulsionadores da nossa vida psíquica, três profissionais que atuam na ferramenta de nossas almas” (Stanislavski 266). Esses tipos de três “forças motrizes internas” são sentimentos, a mente e, definitivamente, serão. Juntas, essas forças permitem pensar e agir de forma criativa. Os sentimentos permitem que as celebridades se conectem com o roteiro e o personagem que representam, e emoções poderosas permitem que o mercado se conecte com o ator, oferecendo a base para qualquer grande prazer. A mente decide para o que o ator é direcionado e imagina, além de decidir como retratar os sentimentos essenciais para a caracterização. A força de vontade depende inteiramente do ator e de como ele é capaz de planejar seu material de maneira a se manter interessado. Sem a preferência de realizar um campo, os atores são incapazes de agir razoavelmente.

A Parte 15 examina o “superobjetivo”, que pode ser o tópico abrangente que o dramaturgo analisa através dos incidentes da peça. O motivo que ocorre com esse “superobjetivo” ajuda as estrelas a se fundamentarem nas idéias que desejam expressar em sua funcionalidade e pode ajudar a aprimorar as interações das figuras. O tema também oferece aos atores uma linha de vida da qual eles podem voltar se sentirem confusos em suas alternativas de atuação. O diretor explica o significado dessa linha de vida, dizendo: “Esse tipo de esforço interno que guia os atores desde o início até o final da performance é chamado de continuidade ou ação contínua. Esse tipo de coleta galvaniza todos os pequenos modelos e alvos da peça e os sopra em direção ao superobjetivo, a partir de então todos eles servem ao propósito regular, polegadas (Stanislavski 296).

Nas cenas que fomos designadas na palestra, as melhores estrelas são capazes de usar suas mentes para se concentrar em aspectos específicos da vida de seus personagens e sentir o que suas personas experimentam. Pessoalmente, a vontade é a mais difícil com os três motivos interiores a serem descobertos, já que já lemos essa paisagem curta muitas vezes e é difícil considerá-la com uma nova abordagem. Os exercícios físicos que fazemos em sala de aula exatamente onde tivemos que imaginar uma circunstância estranha sobre nós mesmos ajudaram a ver o software sob uma nova luz. Vou lembrar que esse tipo de truque destinado aos ensaios continua por vir.

Prev post Next post