(48) 4507-5403
Você quer saber como fazer um trabalho academico? Por apenas R$ 10 por página Obtenha um exemplo de monografia gratuito e pronto

Ensaio sobre a religião de Agostinho

Dentro das Confissões, de Santo Agostinho, Agostinho abordou-se de maneira articulada e com paixão às perguntas contínuas que agitavam a mente e o coração dos homens desde o início dos tempos. As Confissões contam uma história na forma de uma boa conversão com Deus. Através dessa conversão ao cristianismo católico, Agostinho encontra muitos aspectos do amor. Essas diretrizes de amor o ajudam a ter um melhor relacionamento com Deus. Seu sistema cardiovascular inquieto finalmente descobre paz e descanso em Deus no final das Confissões. Agostinho descobre muitas maneiras pelas quais ele pode obter paz em Deus. Ele poderia se arrepender genuinamente por ter se mudado do nosso deus, a fonte de paz e felicidade. Agostinho é extremamente grato por ter tido a oportunidade de experimentar Deus. Agostinho usa o amor como sua porta para a graça de Deus.

Sobre as Confissões, o apreço e o conhecimento, o desejo de gostar e de ser amado, e o prazer que sente por sua concubina, são características típicas da condução que os agostinianos desejam. descubra a paz em Deus. A morte de seu amigo o perturba profundamente, mas também lhe permite buscar a bondade para se tornar um cristão fiel. Agostinho costuma praticar trevas, perda de visão e mal-entendidos enquanto procura descanso em Deus, mas sabe que quando ele o encontrar, seu coração inquieto será salvo. Agostinho começou na infância usando um cardiovascular inquieto porque precisava viver em dois lados diferentes. Esses mundos consistiam no da fé religiosa de suas mães e no mundo de tudo o mais. Esses dois mundos confundiram e perturbaram Agostinho quando criança. No universo das mães, a conversa contém Cristo Salvador e sobre o grande deus que ajuda a todos nós, especialmente a participar do céu. Na outra comunidade, a conversa era sobre alcançar. Parece que Agostinho sentiu que se esse indivíduo estivesse em ambos os lados, seu estilo de vida acabaria sendo nada. Esse indivíduo acreditava que ele não completaria nada pelo que seria lembrado. Ele ficou desapontado com a ideia de sua vida que praticamente não era nada. É por isso que Agostinho voltou a gostar.

Ele sentiu que o amor o ajudaria a ter um objetivo direto na vida e o apoiaria através de sua alteração. O amor não deve ser o dos ímpios. Santo Agostinho procurou a resposta de uma pergunta que perguntava se o amor chegava irremediavelmente e prejudicialmente, como ele se converte em ser eficaz e saudável para a alma individual? Like tornou-se essencial para todas as pessoas. Para Agostinho, a resposta para a pergunta foi amor. O primeiro amor deve pertencer ao amor de Deus no cérebro de Agostinho. Ele deve chegar antes de todas as outras formas de gosto. Agostinho afirma que: O conceito de você o move tão profundamente que ele pode não se contentar, a menos que ele o observe bem, principalmente porque você nos fabricou para si e nosso coração não encontra paz até que relaxe em você (I, 1). Agostinho revela muitas formas diversas de gostar. Outra forma sobre a qual esse indivíduo fala e demonstra frequentemente em The Religion é o desejo de amar também para ser amado. A relação de Agostinho com sua amante se concentra na situação de amores inquietos, enquanto mostra que Agostinho adquiriu o desejo de ter prazer e o desejo de ser amado. Para começar, ele viajou para Cartago planejando apreciar. Aparentemente, ele não estava em Cartago muito antes de localizar sua amante. Muitos adolescentes ficaram com uma mulher até o período em que se casaram com eles no passado. Foi isso que Agostinho fez. Ele afirma que, naqueles dias, eu morava com uma mulher, na verdade não era minha melhor metade legítima, mas uma amante a quem eu havia escolhido para nenhum propósito especial, mas que minhas paixões inquietas viviam em seu favor. Mas sua mulher era a única e eu era fiel a ela (IV, 4).

A própria percepção significava que a única ordem autêntica do mundo é o que faz tudo ficar em conjunto. Agostinho depois reconheceu isso como verdade e palavra de Deus, através da qual Deus foi feito tudo. Esse conhecimento veio ao mundo como Cristo. A alteração de Agostinho é clara no esboço e foi tremendamente influenciada por diferentes versões do amor. Desde a infância, ele amou o nome de Cristo e associou-se a sua mãe a respeito disso e do amor dela a ele. Da mesma forma, quando ele navega em Cícero, convoca-o a aceitar a verdade e a amar a percepção de conhecer a verdade. Mais tarde, ele renovou suas habilidades com prazer pela igreja e depois por pontos católicos de Ambrose. Uma vez que o Todo-Poderoso o procurou com amor irresistível, sua rendição a uma nova vida simplesmente substituiu, se não se livraria completamente, da antiga e atormentada divisão.

ele percebe que todo amor deve estar fundamentado em nosso deus.Todo o nosso gosto começa com a semente de Deus, e também com o tempo, novos ramos de afeto se desenvolverão e crescerão. O amigo de Agostinho ficou gravemente doente com febre. Enquanto se deitava inconsciente, seu amigo foi batizado como cristão. Cedo ou tarde, o amigo de Agostinho faleceu e Agostinho acreditou em extremo embaraço e sofrimento. Agostinho refletiu que todo amor do ser humano geralmente está destinado a perecer até que esse apreço esteja fundamentado no Deus eterno, que nunca muda. Embora exista algo parecido com qualquer espírito individual que você deva a nós, esse amor deve sempre ter um começo com o Todo-Poderoso.

Todos esses temas de amor ajudaram e orientaram Agostinho à sua conversão. Sua conversão foi a descoberta de qualquer novo eu e a descoberta do “novo mundo” que ele identificou através desse tipo de conversão. A conversão o educou sobre o fato. Agostinho descobriu o redirecionamento de seus adorados espalhados primeiro simplesmente acordando com uma preferência esmagadora por encontrar os fatos, especialmente em relação à sua situação pessoal. Seu desejo de conhecer a percepção, desencadeada por Cícero, trouxe um novo amor a Cristo, a Palavra ou a verdade do Todo-Poderoso. Ainda estava por vir para Agostinho o pleno envolvimento com o prazer de Cristo. Sua mente ainda não estava realmente em serenidade ou conteúdo com qualquer direção. Provavelmente, a forma mais importante e poderosa de amor que Agostinho tinha era o amor destinado a Deus e o amor para obter Cristo. Agostinho começou a entender as tarefas importantes que Cristo e a Bondade desempenharam em sua vida. Agostinho viu um reino totalmente novo e ele abriu sua existência ao Todo-Poderoso cada dia mais falando com ele e deixando-o agora que o amava muito. Agostinho declara: Depois disso, ó Senhor, você colocou o meu dedo mindinho, a mais misericordiosa e misericordiosa em meu coração e colocou meus próprios pensamentos em prática, pois minha esposa e eu começamos a entender que eu presumi inúmeras coisas que nunca experimentei. visto ou que eu tinha ocorrido quando não estava lá para determinar (VI, 5). Aderir ao nosso deus como adora prioridade provou ser uma maneira mais expandida do que ele sonhava. Ajudou a moldar sua vida, seu cérebro e sua moral. Em nenhuma circunstância ele percebeu até agora a grande diferença que isso faz na vida de tipos quando é aberta ao amor e ao amor de Cristo. A resposta está na graça de Deus para Agostinho. Esse tipo de resposta é para suas perguntas mais difíceis sobre existência e fé. Os amores sutis e astutos do centro definiram a jornada de Agostinho desde o início. Em nenhum momento da vida ele ficou recentemente sem gostar, mas ele já amava de maneiras dispersas, invisíveis e conflitantes. Ele já amava Monica. Ele amara a imagem e o nome de Cristo, esse indivíduo, mesmo em um nível, amava desagradável, o que o preocupava. Agostinho sentiu a necessidade de redirecionar seu amor e esse redirecionamento o levará ao caminho e à luz do Todo-Poderoso. Agostinho parece estar insatisfeito consigo mesmo com a maravilhosa necessidade de nosso deus. Através da religião, ele deixa um passado maravilhoso para louvar a Deus e amá-lo. Agostinho espera instruir os outros sobre esse amor que geralmente Deus depositou nele que o levou a um relacionamento eterno com Deus. Cada um de Agostinho, por sua vez, se tornou amor a Cristo. Embora Agostinho possa não ter percebido isso, é obviamente verdade. No começo, ele estava manipulando seus prazeres diretamente para Cristo, mas finalmente percebeu que todo o seu amor era por Cristo. Agostinho encontrou um lugar em Deus que ele quase nunca imaginou que poderia acontecer. Seu incansável cardiovascular cardiovascular finalmente encontrou descanso em Deus.

As Confissões são a história de uma mudança. Essa transformação ocorreu no jardim, uma conversão que ocorreu a partir do momento em que ele leu Cícero aos 18 anos, uma transformação que aconteceu durante toda a sua vida. O enredo não era apenas ter atingido um certo estágio, mas também o caminho mais longo para chegar lá. Apreciar desempenhou um papel tremendo nesta conversão. Esse centro inquieto que Agostinho experimentou uma vez finalmente identificou paz e descanso em Deus. Ajudou a guiá-lo a Deus e a Cristo dentro de uma abordagem positiva que motivou o resto de seu estilo de vida. Na religião, por St. Agostinho, Agostinho dirigiu-se de maneira articulada e apaixonada às preocupações persistentes que agitaram o cérebro e a mente dos homens desde o início dos tempos. As Confissões contam uma história por meio de uma longa alteração com Deus. Através dessa conversão ao cristianismo católico, Agostinho realiza muitos aspectos do amor. Essas formas de amor ajudam a guiá-lo a um ótimo relacionamento definitivo com o Todo-Poderoso.

Seu cardiovascular inquieto finalmente descobre a paz e o descanso em Deus até o final da Religião. Agostinho localiza muitas maneiras pelas quais ele pode localizar a paz em Deus. Ele está genuinamente arrependido por ter se afastado de Nosso deus, a fonte de paz e felicidade.Agostinho está extremamente impressionado por ter sido apresentada a oportunidade de experimentar Deus. Agostinho usa o amor como seu portão para a sofisticação de Deus. Em todas as Confissões, amor e sabedoria, o desejo de amar e se tornar amado, um amor fantástico pertencente à sua concubina, são todas as forças de viagem pertencentes a Agostinhos que desejam encontrar serenidade no Todo-Poderoso. A fatalidade de seu amigo o incomoda profundamente, mas também permite que ele vá atrás de Deus para se tornar um cristão fiel. Agostinho geralmente experimenta escuridão, cegueira e confusão ao tentar relaxar no Todo-Poderoso, mas esse indivíduo sabe que quando ele o encontrar, seu coração inquieto será salvo. Agostinho começou na infância com um coração inquieto, pois precisavam residir em dois mundos distintos. Esses mundos contêm o da fé religiosa de suas mães e o que diz respeito a todo o resto.

Esses dois lados confundiram e perturbaram Agostinho quando criança. No mundo de suas mães, a conversa contém Cristo, o Salvador, e sobre o poderoso deus que nos ajuda especialmente a ir ao céu. Dentro do outro universo, a conversa envolvia alcançar. Parece que Agostinho sentiu que, se ele residisse nesses dois planetas, seu estilo de vida não se tornaria nada. Ele acreditava que não realizaria nada pelo que fosse lembrado. Ele ficou insatisfeito com a idéia de sua vida que não chegava a nada. Foi por isso que Agostinho se voltou para apreciar. Ele sentiu que o prazer pode ajudá-lo a ter um propósito imediato na vida e pode ajudá-lo através de sua conversão.

O amor não deve ser o dos ímpios. Santo Agostinho procurou a resposta de uma pergunta que perguntava se o apreço se espalha irremediavelmente e prejudicialmente, como pode mudar para ser eficaz e saudável para a alma individual? Like tornou-se essencial para todas as pessoas. Para Agostinho, a resposta para essa pergunta foi amor. O primeiro prazer deve ser destinado ao amor de Deus no cérebro de Agostinho. Ele deve vir antes de outras formas de apreciação. Agostinho diz que: A idéia de você o mexe tão profundamente que ele pode não se contentar até que ele o faça bem, principalmente porque você nos fabricou por si mesmo e cada um de nossos corações não consegue encontrar paz até que descansem em você (eu, 1) Agostinho fala de muitas formas diferentes de gostar. Outro tipo sobre o qual esse indivíduo fala e demonstra com frequência em The Religion é o desejo de amar também para ser valorizado.

Prev post Next post