(48) 4507-5403
Você quer saber como fazer um trabalho academico? Por apenas R$ 10 por página Obtenha um exemplo de monografia gratuito e pronto

Forças opostas no coração da escuridão

Toda mulher e homem tem um lado negro deles. Os personagens de “Heart of Darkness” escritos por Joseph Conrad não são diferentes. Nesta novela, um homem cujo nome é Marlow viaja para a África porque queria preencher os “espaços em branco” no mapa e ver o que está lá, mas o que Marlow encontra lá não é o que ele esperava ou esperava. Isso significa que o homem descobre que os colonos que vieram antes de sua visita se transformaram em pessoas cobiçosas e violentas. Eles têm visão de quem eles são na realidade e eles também esqueceram a razão, segundo a qual eles foram para a África. Mas o autor escreveu que eles vieram aqui para construir uma nova civilização. Certas trevas na selva os ultrapassaram, e esses colonos estão realmente sobrecarregados e incapazes de perceber isso. Joseph Conrad, em sua novela, usa o cenário e as imagens para exibir os efeitos das trevas dentro do imperialismo e dentro da selva.

No coração das trevas, o autor estabelece as forças opostas das pessoas brancas e negras, a fim de transmitir o tema que cada pessoa tem o seu próprio coração da escuridão que é simplesmente mascarado pela luz superficial do criado civilização. A novela “Heart of Darkness” centra-se principalmente na jornada de Charlie Marlow para o Congo Africano, mas simultaneamente o personagem lida com muitos temas subjacentes. Charlie entendeu as premissas básicas do imperialismo, mas não estava preparado para o mundo que encontrou no deserto. O incrível mundo da selva africana não obedece às mesmas leis que Charlie havia criado na civilização da Europa. Há uma selvageria inerente na selva que Charlie Marlow não havia encontrado anteriormente e, portanto, para o qual ele não estava preparado. A propósito, isso é aparente pela primeira vez quando o personagem da novela encontra o bosque da morte sombreado no início de suas jornadas. O homem testemunha os habitantes nativos sofrendo imensamente pelo que parecia ser nada. O trabalho dessas pessoas parecia em vão, mas Charlie Marlow não fala ou até mesmo pára sua jornada. Este episódio é o primeiro momento em que os leitores têm um vislumbre das subjacentes oposições no texto da novela de Joseph Conrad. Charlie Marlow olha para um dos habitantes nativos que estão morrendo, e essa pessoa é uma com o pedaço de fio branco europeu amarrado no pescoço desse homem.

Prev post Next post