(48) 4507-5403
Você quer saber como fazer um trabalho academico? Por apenas R$ 10 por página Obtenha um exemplo de monografia gratuito e pronto

Martírio – Dois Estudos de Casos Literários

Retórica carregada com muitas emoções tem sido usada efetivamente durante alguns séculos por evocar dentro de nós sentimentos poderosos sobre o mal e o certo, o mal e o bem. Naturalmente, no mundo da religião, um termo empregado dessa maneira é um mártir. Esta palavra tem um grande impacto quando é usada no contexto correto e correto. Quando uma pessoa lê ou ouve essa palavra, ela geralmente imagina as mulheres e homens heróicos sendo massacrados por aquilo em que acreditam. Especialmente os protestantes tendem a pensar nos cenários baseados em Ato e Monumentos onde se diz que um cristão é perseguido até a morte por sua firme fé na redenção de Jesus Cristo. No sentido moderno, esta palavra pode ser entendida de outra maneira. Na maioria dos casos, imaginamos algumas pessoas que não morrem, mas sofrem de algo que não é tão importante na vida em geral, mas acham que é a coisa mais terrível em suas vidas. Portanto, esse conceito de martírio foi aplicado às idéias e indivíduos que estão fora do contexto da religião. Então, eu gostaria de fazer meu ensaio como uma exploração do martírio em circunstâncias não convencionais, uma tentativa de concluir se a construção do termo é aceitável.

Em primeiro lugar, gostaria de investigar se alguém pode ser um mártir sem ser assassinado. Quero dizer, é mesmo sem morrer? O excelente estudo deste tipo de situação é fornecido em “Silence” de Shusaku Endo. O silêncio lida principalmente com a situação de Rodrigues, sendo padre católico, ele viaja para o Japão por participar das atividades missionárias secretas. Durante o século XVII, um país como o Japão foi considerado fechado para a maioria dos estrangeiros, especialmente os missionários. Rodrigues vai ao país com um companheiro e descobre que há muitos camponeses cristãos, embora ocasionalmente tenha sido um pouco mal orientado em sua fé. Quando uma perseguição atinge a população, fica claro que os oficiais do Japão pretendem descobrir o paradeiro dos invasores-missionários torturando os camponeses. Essas autoridades exigem que os missionários apostatem a fim de libertar todo o povo de seu sofrimento. Mas Rodrigues está dividido. De acordo com suas palavras, o Senhor parece calado e os missionários anteriores se retrataram. Neste caso, os camponeses são feitos para sofrer não por Deus, como parece ser. Eles sofrem dele.

Prev post Next post